Diferença-chave - Custo do patrimônio líquido versus custo da dívida

O custo do patrimônio e o custo da dívida são os dois principais componentes do custo de capital (custo de oportunidade de se fazer um investimento). As empresas podem adquirir capital na forma de patrimônio ou dívida, onde a maioria está interessada em uma combinação de ambos. Se o negócio for totalmente financiado pelo patrimônio, o custo de capital é a taxa de retorno que deve ser fornecida para o investimento dos acionistas. Isso é conhecido como custo de capital. Como geralmente também existe uma parte do capital financiado por dívida, o custo da dívida deve ser fornecido aos titulares de dívida. Assim, a principal diferença entre o custo do patrimônio e o custo da dívida é que o custo do patrimônio é fornecido aos acionistas, enquanto o custo da dívida é fornecido aos detentores de dívida.

ÍNDICE 1. Visão geral e principais diferenças 2. Qual é o custo do patrimônio líquido 3. Qual é o custo da dívida 4. Comparação lado a lado - Custo do patrimônio líquido versus custo da dívida 5. Resumo

O que é custo de capital próprio

Custo do patrimônio líquido é a taxa de retorno exigida pelos acionistas do patrimônio líquido. O custo do capital próprio pode ser calculado usando modelos diferentes; um dos mais usados ​​é o CAPM (Capital Assets Pricing Model). Este modelo investiga a relação entre risco sistemático e retorno esperado de ativos, principalmente ações. O custo do patrimônio líquido pode ser calculado usando o CAPM da seguinte forma.

ra = rf + βa (rm - rf)

Taxa livre de risco = (rf)

Taxa livre de risco é a taxa teórica de retorno de um investimento com risco zero. No entanto, praticamente não existe esse investimento onde não há absolutamente nenhum risco. A taxa de letras do Tesouro do governo é normalmente usada como uma aproximação à taxa livre de risco devido à sua baixa possibilidade de inadimplência.

Beta da segurança = (βa)

Isso mede o quanto o preço das ações de uma empresa reage contra o mercado como um todo. Um beta de um, por exemplo, indica que a empresa está alinhada com o mercado. Se o beta for mais de um, a participação está exagerando os movimentos do mercado; menos de um significa que a participação é mais estável.

Prêmio de risco de mercado de ações = (rm - rf)

Esse é o retorno que os investidores esperam ser compensados ​​por investir acima da taxa livre de risco. Portanto, essa é a diferença entre retorno do mercado e taxa livre de risco.

Por exemplo, a ABC Ltd. deseja levantar US $ 1,5 milhão e decide aumentar esse valor inteiramente do patrimônio líquido. Taxa livre de risco = 4%, β = 1,1 e taxa de mercado é de 6%.

Custo do patrimônio líquido = 4% + 1,1 * 6% = 10,6%

O capital próprio não precisa pagar juros; assim, os fundos podem ser utilizados com sucesso nos negócios sem nenhum custo adicional. No entanto, os acionistas geralmente esperam uma maior taxa de retorno; portanto, o custo do patrimônio líquido é superior ao custo da dívida.

Qual é o custo da dívida

O custo da dívida é simplesmente o interesse que uma empresa paga por seus empréstimos. O custo da dívida é dedutível do imposto; portanto, isso geralmente é expresso como uma taxa após impostos. O custo da dívida é calculado como abaixo.

Custo da dívida = r (D) * (1 - t)

Taxa antes dos impostos = r (D)

Essa é a taxa original na qual a dívida é emitida; portanto, esse é o custo da dívida antes dos impostos.

Ajuste de imposto = (1 - t)

A taxa na qual o imposto a pagar deve ser deduzido por 1 para chegar à taxa pós-imposto.

Por exemplo, a XYZ Ltd. emite um título de US $ 50.000 à taxa de 5%. A taxa de imposto da empresa é de 30%

Custo da dívida = 5% (1 - 30%) = 3,5%

Economias fiscais podem ser feitas em dívidas, enquanto o patrimônio líquido é imposto a pagar. As taxas de juros pagáveis ​​sobre dívidas são geralmente mais baixas em comparação com os retornos esperados pelos acionistas.

Custo médio ponderado de capital (WACC)

O WACC calcula um custo médio de capital considerando as ponderações dos componentes do patrimônio e da dívida. Essa é a taxa mínima que deve ser alcançada para criar valor para o acionista. Como a maioria das empresas é composta por patrimônio e dívida em suas estruturas financeiras, elas precisam considerar a determinação da taxa de retorno que deve ser gerada para os detentores de capital.

A composição da dívida e do patrimônio também é vital para uma empresa e deve estar em um nível aceitável o tempo todo. Não há especificação de uma proporção ideal de quanto dívida e quanto patrimônio uma empresa deve ter. Em certas indústrias, especialmente nas intensivas em capital, uma proporção maior de dívida é considerada normal. Os dois índices a seguir podem ser calculados para encontrar a mistura de dívida e patrimônio no capital.

Índice de Dívida = Dívida Total / Total de Ativos * 100

Índice de dívida / patrimônio = dívida total / patrimônio total * 100

Qual é a diferença entre o custo do patrimônio e o custo da dívida?

Resumo - Custo da Dívida vs Custo do Patrimônio Líquido

A principal diferença entre o custo do patrimônio e o custo da dívida pode ser atribuída a quem os retornos devem ser pagos. Se for para os acionistas, o custo do patrimônio líquido deve ser considerado e, se for para os detentores de dívida, o custo da dívida deve ser calculado. Embora a poupança tributária esteja disponível em dívidas, uma parcela alta da dívida na estrutura de capital não é considerada um sinal saudável.

Referência: 1. "Custo do patrimônio líquido - Guia completo de finanças corporativas". Investopedia. Np, 03 de junho de 2014. Web. 20 de fevereiro de 2017. 2. "Custo da dívida". Investopedia. Np, 30 de dezembro de 2015. Web. 20 de fevereiro de 2017. 3. “Custo médio ponderado de capital”. Custo médio ponderado de capital (WACC) | Fórmula | Exemplo. Np, nd Web. 20 de fevereiro de 2017. 4. “Dívida versus patrimônio líquido - vantagens e desvantagens.” Findlaw. Np, nd Web. 20 de fevereiro de 2017.

Cortesia da imagem: 1. “Greece gmnt bonds” Por Verbal.noun na Wikipédia em inglês (CC BY 3.0) via Commons Wikimedia